Imprimir

Indicação sugere medidas para a rua Monsenhor Osório e Mirante do Cruzeiro

Escrito por Comunicação Câmara EM .

Configuração do Tamanho do Texto

iconesugestao

 

Na pauta de votações, outra proposição foi levada ao Plenário nessa terça-feira (07/03). Trata-se da Indicação de nº 52/2017, de autoria dos Vereadores Rodrigo José de Carvalho e Carlos César de Castro, que sugere ao Prefeito “providências para a Rua Monsenhor Osório, como a construção de redutores de velocidade no trecho asfaltado e estabelecer horário de visitação ao Mirante e às imagens de Nhá Chica e Padre Victor”.

 

Os Vereadores apresentaram no documento as justificativas para o pedido. “Partindo do pressuposto que a partir dessa obra, o fenômeno turístico e religioso pode ocorrer a qualquer instante, é preciso criar condições para que o local, que servirá de caminho de oração e visitação permanente de fiéis e turistas, tenha a manutenção e os cuidados necessários para sua conservação. O Cruzeiro, que já é um dos cartões postais de nossa cidade, ganhou agora destaque religioso. A Rua Monsenhor Osório foi sinalizada com os passos da Via Crucis, finalizando com a homenagem aos beatos de nossa Diocese e, certamente, será utilizado nas celebrações religiosas e visitação permanente. O Mirante deve oferecer segurança para que os visitantes possam apreciar a vista de nossa cidade; mais um motivo para as providências ora solicitadas. O local, que será um importante ponto de visitação e realização de romarias, merece os cuidados necessários que ora apresento à análise do Chefe do Executivo, atendendo ao apelo da população de nosso município”, justificaram.

 

Como é uma sugestão, a proposta segue para estudo por parte do Prefeito Municipal.

 

Votação:

Votaram a favor da proposição os Vereadores Rodrigo José de Carvalho, Paulo Henrique Furtado, Edvaldo Lira da Silva, Gilson Cezar Prok, Carlos César de Castro, Hamilton Pires de Rezende, João Paulo Baena Alves, Nevitom Borges da Costa e a Vereadora Lourdes Silva de Souza. Ausente à sessão, o Vereador Guilherme de Souza Serrano. O Presidente da Câmara Leandro Prock Valério, por força regimental não vota, uma vez que não houve empate.