Imprimir

Indicação pede estudo para exploração de água mineral no Município

Escrito por André Luiz Ferreira EM .

Configuração do Tamanho do Texto

iconesugestao

 

Outra proposta traz sugestão ao Executivo Municipal. Trata-se da Indicação nº 189/2015, de autoria do Vereador Leandro Prock Valério e da Vereadora Lourdes Silva de Souza, que sugere que à Prefeitura que “estude a viabilidade de firmar Convênio com empresa para exploração da água mineral das nascentes existentes na comunidade rural da Lagoa”. A indicação contendo a sugestão foi aprovada na reunião dessa terça-feira (22/09) e deve ser encaminhada ao Prefeito para estudo.

 

O documento foi encaminhado ao Plenário com a justificativa para o pedido. “O mercado de água mineral tem se desenvolvido em escala sempre crescente, com produtos acessíveis às mais diversas fatias sócio-econômicas da população. O crescimento desse setor se deve, ainda, ao fato de que o brasileiro tem buscado hábitos mais saudáveis e o seu consumo é recomendado pela Organização Mundial da Saúde. Conforme projeção do setor, o crescimento deste mercado fez as grandes companhias de bebidas investirem neste ramo, de olho num mercado emergente, com crescimento de 20% ao ano. Seguindo os passos que a lei determina e após aprovação de todas as etapas, outorga-se ao interessado a cessão de direitos minerários, passando para a estruturação da empresa propriamente dita, produção e venda. A primeira referência sobre as águas milagrosas de Minas Gerais remonta ao século XVIII e, desde o século passado, nosso Estado se destaca no cenário nacional pelas suas estâncias hidrominerais, importantes pólos turísticos até os dias de hoje. A água mineral, uma vez que possa ser mais acessível, é a única alternativa no curto e médio prazos para diminuir as doenças causadas pela falta de saneamento básico e, consequentemente, os custos gastos com a saúde no atendimento e tratamento da população. É sabido da existência de nascentes de água mineral na comunidade rural da Lagoa e, por esta razão, vimos solicitar a atenção do Executivo pela importância dessa água, que poderá, dentre benefícios, gerar riqueza e mais desenvolvimento para a nossa Campanha”.

 

Votação:

A proposição foi aprovada por sete votos a favor (dos Vereadores Admilson José Ferreira, Antônio Flávio Fonseca Filho, Antônio Leopoldino Dias, Edwirges Rafael dos Reis, João Paulo Baena Alves e Leandro Prock Valério e da Vereadora Valéria Goulart da Costa). Ausentes à reunião, o Vereador Pedro Messias Alves e as Vereadoras Heloisa Helena Limoeiro Müller e Lourdes Silva de Souza. O Presidente em exercício Creone Pagano Sales, por força regimental, não vota; somente em casos de empate.